Pesquisar neste blogue

segunda-feira, setembro 15, 2008

Novo ano escolar

7 comentários:

Anónimo disse...

BOM ANO ESCOLAR A TODOS !

Anónimo disse...

Este José Hermínio é o mesmo que por volta dos anos 70 fez um retiro em Braga onde estavam tb umas jovens do Colégio do Rosário?
Se sim: Um bom ano escolar e fico feliz por saber notícias .

Uma professora à beira mar plantada.

Anónimo disse...

Também gostava que na minha escola fosse assim.

José Hermínio disse...

Sim, o mesmo, o próprio, que fez o retiro em Braga, no Sameiro, que conheceu então algumas jovens do Colégio do Rosário, tudo por «causa da minha fé» ou desta teimosia de andar em pé, parafraseando Torga.

Anónimo disse...

Se não me falha a memória, penso que só fomos duas a Braga. A Maria José, que mais tarde lhe enviei a direcção que pediu e eu.
Achei graça ao fim de tantos anos saber notícias assim ...
De facto a internet tem as suas vantagens...
Nem preciso de perguntar porque fiquei a saber muito de si ao ler o que escreve..... e bem.
Vou continuar a ler os seus escritos.


Uma professora à beira mar plantada.

costamachado disse...

Pois de facto assim foi e assim escrevi uma carta que não obteve resposta; creio que a Maria José era dali dos lados de Amarante. Mas no grupo havia um rapaz muito activo, do Porto, havia o Padre Rocha e Melo, se não me engano; houve outros encontros no Porto e cantava-se então aquela narrativa «vamos falar dos animais», uma espécie de crítica brejeira mas explícita ao regime de então... os caminhos da reflexão, então com a fé e a política a balizarem-na. Eu venho desses lados, de facto...

Anónimo disse...

Há 3 anos consegui descobrir o paradeiro de algumas colegas e amigas do tempo do colégio. Assim,consegui juntar no Porto um grupo de 14 vindas dos mais diferentes sítios (Mirandela, Aveiro, Penafiel,Lisboa, etc..)que já não se viam há 31 anos. A Maria José foi uma delas. Apareceu para dar um beijo e não pôde ficar.Ela não é de Amarante é dos arredores, mas vive e trabalha no Porto há muitos anos.O filho já tem trinta e muitos anos.... Na altura que a conheceu em Braga já era mãe de um menino e acho que ainda era casada ou já divorciada, não sei precisar.....
Não sabia, pois não?
Talvez agora entenda ....
Não teve uma vida feliz. Vive só.Era uma moça muito bonita e estava muito envelhecida.
Faltava-lhe o brilhozinho nos olhos de quem está de bem com a vida.....
Depois de Braga não nos reunimos com mais ninguém. Eu e a Zé não fazíamos parte desse grupo do Porto.Não me lembro do nome do padre que estava em Braga, mas gostei muito dele, era uma pessoa muito avançada para a época.Havia um rapaz quando estivemos no Sameiro que acho que se chamava Fernando...
Quando fui a Braga contei à minha filha as histórias dessa época....e ela achou graça.
Vantagens de ter 53 anos.... há muitas histórias para contar....